Os blogs começaram como diários eletrônicos, retomando essa vocação, vou dividir aqui com vocês minhas impressões, sentimentos, angústia e alegrias da minha rinoplastia, semanalmente. Vamos juntos?

Primeira semana:

Minha “luta” contra o meu  batatinha- caída daria uma série de TV, com três temporadas. Aos 17 anos operei a primeira vez (com um cirurgião que na ocasião era presidente da Associação de Cirurgia Plástica) e JURO meu nariz não mudou absolutamente NADA. Aos 23, tentei mais uma vez. Novamente procurei um cirurgião super conceituado. E mais uma vez fiquei frustada com resultado. A mudança foi mínima. Com o passar dos anos me conformei que teria que conviver com meu nariz. Não que fosse horroroso…mas era algo que me incomodava. Até que, através da minha amiga do coração e médica cardiologia Dra Natália, conheci o trabalho do Dr Rodrigo Mangaravite. A grande diferença? Ele era um ESPECIALISTA em rinoplastia. Quando o conheci pessoalmente tive certeza que ele era A pessoa que iria escrever o capítulo final dessa história. O Rodrigo Mangaravite tem mais de 23 anos de formado e possui os títulos mais conceituados. Acho muito importante pesquisar o histórico do medico, ver cirurgias que ele já fez. Conversei com algumas pessoas que já foram operadas por ele. Achei incrível o resultado e o feedback sempre foi muito positivo. Por isso optei por fazer com ele. O pré operatório também é igualmente essencial. Fui acompanha pela cardiologista Dra Natalia Aarão que faz parte do corpo clinico do Hopistal Sirio Libanês e do Hospital Israelita Albert Einstein, ela analisou meus exames e fez um eletrocardiograma para verificar a saúde do meu coração. Ela também indica se existe a necessidade de parar com alguma medicação. Assim os riscos da cirurgião são minimizado ao máximo.

Marquei minha plástica para o dia 10 de setembro, um sábado. A escolha do hospital também faz muita diferença, acho que vale investir em um hospital de ponta, por isso optei pelo Hospital Israelita Albert Einstein. O Rodrigo Mangaravite indica passar uma noite no hospital. Acho isso essencial. As primeiras 24 são sempre criticas, e todo o cuidado é importantíssimo.

No terceiro dia após a operação acordei muito inchada, especialmente na área dos olhos. Como a minha plástica não era primária (já operei duas vezes) o edema é potencializado. Por isso me indicaram o Tratamento Supremo Laser LED. Segundo a Dra Carla Góes ele é indicado para pós operatório facial e corporal. Ele atua como anti-inflamatório local e com a programação realizada tem efeito descongestionante e drenaste. Também utilizado pós lipoaspiração e mamoplastia.
Ele também pode ser utilizado em lesões acneicas, clareamento de manchas, drenagem linfática, alopecia, lipodistrofia ginóide, estrias, estímulo ao colágeno, marcas de expressão, hidratação de tecidos, dentre outras.

Este equipamento fornece energia por meio de LEDs azuis e âmbares, com comprimento de onda em 470 nm e 590 nm, respectivamente, e diodos laseres vermelhos e infravermelhos, com comprimentos de onda de 660 nm e 810 nm, respectivamente.

O número de sessões varia de acordo com a cada paciente. Eu fiz na primeira semana todos os dias e agora estou fazendo em dias alternados. O resultado é SUREAL no primeiro dia não estava nem conseguindo abrir os olhos e logo na primeira aplicação já melhorei MUITO. Super recomendo! É melhor é completamente indolor, você sente um calorzinho gostoso até…estou amando

Aguardem cenas do próximo capítulo….