Qual é a profissão do momento? Há 10 anos atrás todas as meninas bacanas queriam ser estilistas, dai veio a onda dos DJs, depois as chefs de cozinha viram o ofício da vez. Em seguida o importante era ser “barra”; estilista “barra” DJ “barra” chef de cozinha. Os múltiplos se multiplicaram. Com a popularização das redes sociais vieram os “Instagrans” ostentação (da bolsa ou tanquinho) e as blogueiras, ou melhor, bloggers viram a profissão dos sonhos de 10 entre 10 meninas, com direito à criação de curso universitário para tal. Veio a crise, a bolsa (de valores) caiu e a bolsa (Chanel) subiu. “Verdades Secretas”, que não era assim tão secretas assim, viraram o assunto da vez. Aquelas “modelos” que trabalham mais na horizontal que na vertical, são cada vez mais aceitas na “sociedade”, quem não conhece uma história de uma delas (ou conheço varias) que fazem às vezes de “boas moças” e frequentam as melhores festas e restaurantes da cidade em busca de um  bom partido. A Revista Veja São Paulo dessa semana (9 de setembro) traz na capa: “O lucrativo mercado do sexo na capital”. Segundo a publicação a ex-prostituta Gabriela Natalia Silva, de 24 anos” ganhou uma aliança de noivado do milionário americano Gerald Blake Lee, cofundador das linhas aéreas Azul e atualmente se dedica a ministrar palestras (sobre sexo, obviamente) para mulheres de meia idade que querem apimentar a relação e para casais. Com a nova atividade fatura cerca de 30 mil reais por mês, segundo ela praticamente o que ganhava nos tempos de prostituição. Nada mal vamos combinar. E como na moda tudo é cíclico, ao que parece, book rosa is the new black.Ainda bem que moda passa!